Planeta América Latina - Eventos, Promoções e Novidades!

Confira os eventos, promoções e novidades em sua cidade. Aqui, no Planeta América Latina!

Da América Latina à Espanha

Da América Latina à Espanha

TEATRO KAUS CIA EXPERIMENTAL apresenta no Instituto Cervantes o debate "A contundente dramaturgia de Angélica Liddell e o impacto de suas encenações". Com Gabriela Mellão e Ruy Filho.

Angélica Liddell, pseudónimo de Angélica González (Figueres, Espanha, 1966) é produtora, encenadora, atriz, escritora, poetisa e dramaturga. Iniciou em 1988 a sua trajetória no teatro e esse ano, recebe o Premio Cidade de Alcorcón pela obra Greta quiere suicidarse. Em 1993, fundou, juntamente com Gumersindo Puche, a companhia Atra Bilis Teatro (bílis negra), onde produz, dirige e interpreta seus próprios textos. A sua obra compreende narrativa, poesia, performance e ações, além de textos teatrais, dos quais muitos foram já encenados na Espanha, Colômbia, Bolívia, Portugal, Alemanha, Chile e República Checa. Suas peças abordam temas como a decadência da instituição familiar, o lado negro do ser humano, a morte e o sexo. Escreveu os textos: O Tríptico da Aflição, que reúne as peças O Casal Palavrakis, Once Open a Time in West Asphixia e Hysterica Passio; La Falsa Suicida; Actos de Resistência Contra a Morte; Las Condenadas, El Jardín de Madrágoras e El año de Ricardo, entre outras. Suas obras estão traduzidas para português, alemão e francês.

Gabriela Mellão, autora, diretora e jornalista teatral. É autora e diretora de Nijinsky - Minha loucura é o amor da humanidade (2014), peça convidada a integrar o Festival de Avignon de 2015. Tem cinco peças encenadas, Ilhada em mim – Sylvia Plath (indicada ao prêmio de melhor direção pela APCA de 2014); Espasmo (2013); Correnteza (2012); Parasita (2009), A história dela (2008), além de um livro publicado com suas obras teatrais: Gabriela Mellão – Coleção primeiras obras. Dirigiu as peças Sagrada Família e Depois do Nada, ambas de sua autoria, a última é inspirada na obra da Angélica Liddell.

Ruy Filho é Editor da revista Antro Positivo, junto a Patrícia Cividanes. Bacharel em Artes Visuais, foi aluno ouvinte em Semiótica da Cultura e Ciências Cognitivas (PUC-SP) e Direção Teatral (ECA-USP). Tem colaborado com diversas revistas e jornais, incluindo The Stage (Londres) e Theater der Zeit (Alemanha). Editor dos catálogos Mirada 2014 (Santos) e Tempo Festival 2015 (Rio de Janeiro). Curador da Mostra Baiana no FIAC 2015 e da série “Encontros Improváveis, mas não Impossíveis” (SESCSP). Integra a International Association of Theatre Critics. Em 2016 atuou como crítico convidado em 20 festivais em 7 países. Nos últimos anos, atua como crítico interno junto à Felipe Hirsch no Ultralíricos. Hoje é também curador da programação do Centro da Terra (SP), para as áreas de teatro, dança e performance.


Público · Organizado por Teatro Kaus Cia Experimental e Instituto Cervantes São Paulo

SERVIÇO:

QUANDO: Quarta-feira às 19:30h - 21:30h
ONDE: Instituto Cervantes São Paulo
Av. Paulista, 2439, 01311-300 São Paulo
Entrada gratuita