Erro na Linha: #23 :: date(): It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected the timezone 'UTC' for now, but please set date.timezone to select your timezone.
/home/planetaa/public_html/_app/Helpers/Session.class.php

Erro na Linha: #52 :: date(): It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected the timezone 'UTC' for now, but please set date.timezone to select your timezone.
/home/planetaa/public_html/_app/Helpers/Session.class.php

Erro na Linha: #53 :: strtotime(): It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected the timezone 'UTC' for now, but please set date.timezone to select your timezone.
/home/planetaa/public_html/_app/Helpers/Session.class.php

Erro na Linha: #53 :: date(): It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected the timezone 'UTC' for now, but please set date.timezone to select your timezone.
/home/planetaa/public_html/_app/Helpers/Session.class.php

Descendentes de imigrantes, marcham contra nova lei de migração em SP - Planeta America Latina

Planeta América Latina - Eventos, Promoções e Novidades!

Confira os eventos, promoções e novidades em sua cidade. Aqui, no Planeta América Latina!

Descendentes de imigrantes, marcham contra nova lei de migração em SP

Descendentes de imigrantes, marcham contra nova lei de migração em SP

 

Na noite de 2/5/17, brasileiros descendentes de imigrantes marcharam contra Nova Lei de Migração na Av. Paulista. Lamentavelmente a marcha terminou envolvendo violência entre grupos a favor e contra nova lei que tão só aguarda sanção do presidente Michel Temer (descendente libanês).

Saiba mais (aqui)(aqui)

 

Roque Patussi coordenador do (CAMI) tinha alertado na manhã do mesmo dia (2/5/17) a importância da sanção da Nova Lei de Migração, "Nós imigrantes temos que estar ainda mais unidos do que antes  parar pedirmos ao presidente Temer que sancione a lei o quanto antes, antes que se transforme esse ponto da lei num objeto de agressividade e de violência contra os próprios imigrantes" concluiu Patussi.

A entrevista foi concedida ao portal de notícias Planeta América Latina na Câmara Municipal de São Paulo.

 

Que brasileiro não tem descendência imigrantes no Brasil?

São poucos pois a população brasileira é bastante miscigenada. Isso ocorreu em razão da mistura de diversos grupos humanos que aconteceu no país. São inúmeras as raças que favoreceram a formação do povo brasileiro. Os principais grupos foram os povos indígenas, deslocamento forçado africano, imigrantes europeus, asiáticos é na atualidade latino-americanos conformam um dos países mais diversos e ricos do mundo.

 

 

A nova Lei de Migração coloca o Brasil na vanguarda da defesa de imigrantes

A Constituição Federal de 1988 é marco de extrema e induvidosa importância para o Brasil. Além de marcar a transição do regime militar para o Estado democrático de Direito, a Constituição Cidadã positivou uma série de garantias fundamentais de especial relevância.

Portanto, o Congresso Nacional está diante de uma oportunidade única, já que a nova Lei de Migração, na íntegra de sua atual redação, sem descuidar de aspectos relevantes de segurança nacional e soberania, colocará o Brasil na vanguarda da defesa dos direitos fundamentais de imigrantes, em especial aqueles mais vulneráveis.

 

O acontecido provocou nota pública da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania de São Paulo, na sua página oficial do facebook

ISSO É XENOFOBIA!
A Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania de São Paulo, por meio da Coordenação de Política para Migrantes e Refugiados, repudia o discurso feito pelo Movimento Direita São Paulo, na noite de ontem, (2), durante a Marcha Contra a Lei da (i)Migração, na Avenida Paulista. Integrantes do movimento 'Direita São Paulo' apresentaram discurso de ódio e xenofobia com frases como “Sem terrorismo, na minha nação, eu digo não à Lei da Migração” e “Abaixo a Lei da Migração, eu quero meu país longe da islamização”.

Lembramos que a Constituição Federal garante os direitos dos imigrantes e sua igualdade de tratamento: “todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País, a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade”.
Além disso, segundo a Lei Federal n° 9.459/97, a prática, a indução ou incitação a discriminação por etnia, religião ou procedência nacional é crime passível de multa e reclusão de até 3 anos.

A Secretaria lamenta que o avanço na garantia de direitos para imigrantes e pessoas em situação de refúgio seja alvo de manifestações de preconceito e xenofobia, resultando ainda em atos violentos.


 


 

 

Xenofobia e burrice

Assistir a pronunciamentos irados de descendentes de portugueses, espanhóis, italianos, alemães e japoneses contra os imigrantes deveria ser apenas risível, mas é preocupante.

 

Veja nota completa (aqui)