Planeta América Latina - Eventos, Promoções e Novidades!

Confira os eventos, promoções e novidades em sua cidade. Aqui, no Planeta América Latina!

Saúde preventiva é o melhor remédio

Saúde preventiva é o melhor remédio

Quem nunca ouviu o ditado popular “Prudência e caldo de galinha não fazem mal a ninguém” Essa frase serve tanto para evitar problemas no dia a dia, quanto para prevenir doenças. Nos últimos anos, a saúde preventiva vem sendo um desafio constante para médicos e órgãos governamentais de todo o mundo. Alimentação correta e mudança de hábitos são algumas dicas para prevenir as doenças mais comuns.


O médico Gerson Gold, coordenador da 3ª Enfermaria da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro, dá algumas dicas de como fazer a prevenção desde a infância até fase adulta. Segundo Gold, tudo precisa começar cedo. Quando criança, é necessário que os pais estejam atentos à carteira de vacinação, já que as doenças infecciosas são prevenidas com as vacinas. Ele também ressalta que é preciso manter uma alimentação correta e a higienização dos alimentos para evitar verminoses (comuns em legumes e saladas mal feitas).


Já entre a infância e a adolescência, é preciso ter muito cuidado com a diabete e a obesidade. De acordo com o médico, é possível prevenir futuros distúrbios evitando alimentos hipercalóricos. “Esses alimentos são muito atraentes e tem uma grande carga de gordura que pode transformar essa criança num adulto doente, com problemas como a diabete e a obesidade, que são mais comuns, e a aterosclerose, acúmulo de gordura nas artérias do coração”, alertou.


Na juventude, uma forma eficaz de prevenir doenças é ficar o mais afastado possível de substâncias que fazem mal ao organismo, como os anabolizantes. “Na maioria das vezes, as substâncias causam lesões nos músculos, lesões cardiovasculares e ainda destroem o fígado e o pâncreas”, informou ele, alertando para o consumo indiscriminado do álcool e do cigarro. Estudos já comprovaram que este consumo aumenta as chances de ter doenças como a pneumonia e até o câncer. Sete em dez fumantes apresentam doenças na velhice.

De 8 a 80

A expectativa de vida do brasileiro aumenta ano após ano, e para viver mais há uma receita muito simples: boa alimentação e exercício físico. Segundo o doutor Gerson Golden, o exercício físico, por pelo menos 30 minutos, aumenta a longevidade e a qualidade de vida da pessoa.


Uma boa noite de sono, por exemplo, é a conseqüência da prática de exercícios diários. Mas, atenção para a adequação dos exercícios à faixa etária. “É necessária a realização de um exame médico, com um clínico, para identificar alguma alteração que possa contra-indicar determinado exercício, disse Gerson Gold.


Na alimentação, dar preferência a frutas, legumes, verduras e cereais é outro fator de extrema importância para evitar doenças no futuro. Gorduras de origem vegetal, como azeite extra-virgem, óleo de soja e de girassol são ótimas opções. Evite, sempre que possível, as gorduras vegetais como margarinas e gorduras hidrogenadas, além dos enlatados, é claro. Manter o peso sob controle também é fundamental.


Ainda segundo Gold, consultar o médico periodicamente para fazer o famoso check-up e fazer exames clínicos também diminui, e muito, o risco de doenças. As mulheres precisam estar atentas às mamografias e ao exame Papanicolau. Já os homens, a partir dos 40 anos, precisam fazer anualmente o exame de próstata. “É imprescindível ter o controle da sua saúde”, disse.

Seguem outras dicas preventivas:

Doenças cardiovasculares: praticar exercício físico, não deixar o lazer de lado e fazer exames médicos periódicos.  ??Hipertensão: evitar o sal e os seus derivados. ??Diabetes: evitar açúcar e os componentes açucarados, como os doces e bolos, e alimentos que pertencem ao grupo dos carboidratos. Estes são encontrados no pão e são transformados em açúcar dentro do organismo. ??Doenças respiratórias: em casa, fazer uma limpeza periódica no ar-condicionado. Detectado algum problema procurar um alergista e fazer o teste para iniciar um tratamento. O mesmo vale para doença de pele: brotoeja e lesões vermelhas. ??Doenças estomacais: evitar determinados alimentos como as frutas ácidas e alimentos mal feitos, que podem causar lesões leves, como a gastrite, e mais graves, como as úlceras gástricas e de duodeno (causado por estresse emocional). O uso de remédios também pode ser um grande vilão. Na 3ª idade evitar antiinflamatórios que podem causar essas inflamações.



Fonte: suadieta.com.br