Planeta América Latina - Eventos, Promoções e Novidades!

Confira os eventos, promoções e novidades em sua cidade. Aqui, no Planeta América Latina!

Suplicy e Padilha assumem compromisso de diálogo

Suplicy e Padilha assumem compromisso de diálogo

Ex-senador e ex-ministro foram empossados como secretários de Direitos Humanos e Relações Governamentais, respectivamente. Para Haddad, ambos chegam com espírito de colaboração, compromisso com os mais desvalidos e zelo pelas contas públicas

O ex-senador Eduardo Suplicy e o ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha foram empossados na manhã desta segunda-feira (2) como secretários municipais de Direitos Humanos e Cidadania e de Relações Governamentais, respectivamente. O primeiro substitui Rogério Sottili, que deixa o cargo, mas permanece na pasta como secretário adjunto. Já Padilha assume o lugar de Paulo Frateschi, a frente da pasta desde o início de 2014. Ambos chegam à administração municipal com o desafio de ampliar o diálogo com os movimentos sociais, com a Câmara Municipal e com os conselhos.


"Eles estão chegando com o espírito de colaboração. É com essa equipe que a gente dorme um pouco mais tranquilo em São Paulo, sabendo que são pessoas honradas, pessoas que têm história, pessoas que têm um interesse público para preservar, pessoas que têm compromisso, sobretudo com os mais desvalidos, porque precisam da atenção do estado. É um time de empresários, professores, administradores, gestores, militantes com um mesmo compromisso. O compromisso de manter a cidade em transformação, o compromisso de olhar para aqueles que mais precisam, o compromisso em zelar pela coisa pública, pelo dinheiro público, por prestar contas e prezar pela transparência", afirmou o prefeito Fernando Haddad, durante a cerimônia de posse, realizada da sede da administração municipal.


Em seu discurso, Suplicy destacou que pretende ampliar o diálogo com os movimento sociais, de modo a garantir o direito de todos. "Eu quero sempre estar à disposição dos movimentos sociais. Estarei com todos os movimentos que procurarem defender os direitos da pessoa humana. Eu quero ajudar a colocar em prática aqueles instrumentos que queiram garantir a elevação do grau de justiça, de dignidade e de liberdade para todos", afirmou.


Na ocasião, o ex-senador relembrou que as Diretas Já e o Movimento pela Ética na Política, os quais julgou como os maiores movimentos cívicos do país, foram caracterizados por manifestações não violentas e, ainda assim, muito bem sucedidas. "Quero conclamar a todos os movimentos, sejam os de moradia, o do passe livre, o dos black blocs, o LGBT, o dos imigrantes, ou afrodescendentes, que eu, como secretário municipal de Direitos Humanos e Cidadania, estou de portas abertas e disposto a dialogar", disse.


O paulistano Eduardo Matarazzo Suplicy foi o primeiro senador eleito pelo PT em 1990. Em segunda candidatura, Suplicy conseguiu a maior votação para o cargo no país e a segunda maior da história de São Paulo, com 6.718.463 votos (43.07% dos votos válidos). Já foi vereador, deputado estadual e federal.


O secretário-adjunto de Direitos Humanos e Cidadania, Rogério Sottili destacou que permanece no governo, levando adiante o trabalho que foi iniciado há 2 anos. "Ao lado de Eduardo Suplicy, buscaremos disseminar cada vez mais a ideia de que todos os cidadãos de direito na cidade de São Paulo são cidadãos de direitos independentemente da sua cor, gênero, orientação sexual, idade, camada social, condição socioeconômica, origem ou estado migratório", disse Sottili.


Alexandre Padilha assumiu a Secretaria Municipal de Relações Governamentais com o objetivo de estreitar as relações da Prefeitura com a Câmara Municipal e com os Conselhos da Cidade e Participativo. Padilha é médico infectologista formado pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Atuou na coordenação política do governo Lula de 2004 a 2010, como secretário de relações federativas do governo federal e como ministro de Relações Institucionais. Entre 2011 a 2014, esteve à frente do Ministério da Saúde.


"No governo federal eu era considerado presidente do sindicato dos prefeitos, pela defesa dos municípios. Então eu estou muito feliz em poder dedicar-me à cidade agora como secretários municipal”, disse Padilha.


Uma das atribuições da secretaria é o diálogo com a Câmara Municipal. Para o novo secretário, a tarefa mais importante é a discussão da Lei de Zoneamento, após a aprovação do Plano Diretor Estratégico. “Eu queria falar a todos os vereadores de todos os partidos políticos que esperem de mim um  secretário com muita humildade para ouvir, para conversar, paciência para dialogar. Eu aprendi ao longo da minha vida que às vezes um partido político com opinião diferente, um vereador com uma posição diferente pode fazer algo muito melhor na construção de um projeto para a nossa cidade do que se todos pensassem de forma igual. Estarei de portas abertas para dialogar com todos os partidos”, disse Padilha.


Para o Paulo Frateschi, que deixou a pasta de Relações Governamentais, é um orgulho ser sucedido por Alexandre Padilha nesta tarefa de negociação. “Ajudamos na aprovação dos grandes projetos do prefeito na Câmara Municipal, reformamos e atualizamos o conselho de representantes da cidade, oficializamos o conselho participativo e estamos promovendo a formação política dos conselheiros eleitos. Avançamos no diálogo institucional com os movimentos sociais da cidade. Avançamos na Câmara Municipal com diálogo permanente, nós temos maioria com muito respeito à oposição”, afirmou Frateschi.


Estiveram presentes os ministros Arthur Chioro (Saúde) e Ideli Salvatti (Direitos Humanos), a vice-prefeita Nadia Campeão, diversos secretários municipais, além de representantes da sociedade civil.

 

 

 

 


fonte: Secretaria Executiva de Comunicação