Planeta América Latina - Eventos, Promoções e Novidades!

Confira os eventos, promoções e novidades em sua cidade. Aqui, no Planeta América Latina!

Tradições paraguaias: O TERERÉ é PARAGUAIO.

Tradições paraguaias: O TERERÉ é PARAGUAIO.

O tereré é a bebida nacional do Paraguai, uma bebida que é tão típica quanto a língua guarani.

A origem do tereré remonta a Guerra do Chaco (entre Paraguai e Bolívia, 1932-1935) quando as tropas começaram a beber mate frio para não acender fogos que denunciariam sua posição.


No Brasil, o tereré foi trazido pelos paraguaios, que entraram pelo país através do estado do Mato Grosso quando ainda o Mato Grosso do Sul não existia. Lembramos que o Mato Grosso do Sul só existiu a partir do ano 1977 (No dia 11 de outubro de 1977, através da lei complementar nº 31, o então presidente da república General Ernesto Geisel, desmembrou do estado do Mato Grosso a região sul que, em primeiro de janeiro de 1979, foi transformado definitivamente no estado do Mato Grosso do Sul. Entre 1979 e 1982, o novo estado foi governado por um interventor nomeado pelo presidente da república. Depois disto ocorreram as primeiras eleições para governador)

No século XIX, o maior feito político da história do Mato Grosso foi a Guerra do Paraguai (1864 a 1870), onde Brasil, Argentina e Uruguai se uniram em uma tríplice aliança para combater o país, que já era uma potência econômica.

Na atualidade, estima-se que 300 mil paraguaios e descendentes habitam o Estado, sendo pelo menos 80 mil famílias com base na capital Campo Grande: “Você escuta uma guarânia no rádio e o apresentador falando em guarani. Vai a padaria e compra meia dúzia de chipas. No final da tarde, compartilha com os amigos uma rodada de tereré bem gelado. Você pensa que está no Paraguai? Certo? Errado. Isto é Mato Grosso do Sul, o lado mais paraguaio do Brasil”.

Lembramos também que todo ciclo brasileiro da Ilex Paraguariensis (Erva-Mate) do tereré teve início na cidade de Ponta Porã, que hoje faz fronteira com Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia, depois expandiu-se para outras cidades e estados.

O tereré, é um refresco que ajuda a preservar o convívio entre familiares e amigos. É servido frio ou gelado, e consumido sempre, não apenas nos dias quentes. Muitas ervas são usadas para fazer o tradicional tereré paraguaio, sendo as mais comuns a menta’i (hortelã), kapi’i katî, erva de santa lúcia, kokú, cedrón Paraguay, cedrón kapií, cola de caballo (rabo de cavalo) e burrito.

No Paraguai, existem varias indústrias que processam a erva-mate ou Ilex Paraguariensis.?No mercado existem 42 marcas oficialmente registradas, de ahí resultam 60 produtos de diferentes marcas como: KURUPY, CAMPESINO, PAJARITO, LA RUBIA, INDEGA, COLÓN, ect.

O Paraguai exporta anualmente 618.374 quilos de erva mate para países como o Japão, Brasil, Líbano, Estados Unidos, Chile, Síria, Alemanha, Canadá, Bolívia, Espanha, China, Coreia do Sul, Croácia, Israel, Suécia, Taiwan e Uruguai.


Lei que declara ao Tereré como bebida nacional do Paraguai:

 



A pesar da lei, no Paraguai se bebe tereré pela força da tradição do seu povo.


O tereré está presente no dia a dia, na dança, nas festas, nos poemas, na música, inferido dentro da vida, por isso, o tereré é considerada a tradição más íntima dos paraguaios.




Sonhos guaranis 1982

(Almir Sater-Paulo Simões)

Mato Grosso encerra em sua própria terra

Sonhos guaranis

Por campos e serras a história enterra uma só raiz

Que aflora nas emoções

E o tempo faz cicatriz

Em mil canções

Lembrando o que não se diz



Mato Grosso espera esquecer quisera

O som dos fuzis

Se não fosse a guerra

Quem sabe hoje era um outro país

Amante das tradições de que me fiz aprendiz

Em mil paixões sabendo morrer feliz



E cego é o coração que trai

Aquela voz primeira que de dentro sai

E as vezes me deixa assim ao

Revelar que eu vim da fronteira onde

O Brasil foi Paraguai

 

 

fonte: paraguaiteete.wordpress.com