Planeta América Latina - Eventos, Promoções e Novidades!

Confira os eventos, promoções e novidades em sua cidade. Aqui, no Planeta América Latina!

Virada Comunicação 2017

Virada Comunicação 2017


Notícia tem CEP? Tem gênero, raça, classe social?

Num momento em que se propagam as fake news (notícias falsas), o que há de verdadeiro no que é veiculado sobre o cotidiano das quebradas? Quais histórias precisam ser contadas? E como?

Com o objetivo de debater, refletir e apontar caminhos para a abordagem de temáticas sobre e a partir das identidades e territórios periféricos, no dia 16 de setembro de 2017 a Rede Jornalistas das Periferias realiza a primeira edição da Virada Comunicação, que vai acontecer no Centro Cultural Grajaú, Extremo Sul de São Paulo.

O encontro é voltado a estudantes e profissionais da comunicação, ativistas e movimentos sociais, moradoras e moradores das periferias da cidade, com mais de 10 horas de atividades entre oficinas de educomunicação, intervenções culturais e mesas de debate com a participação de 34 convidadas e convidados.

POR QUE " VIRADA"?

As periferias são complexas. E cada sujeito periférico é um centro em si mesmo. A Rede Jornalistas das Periferias, ou outras redes que existem ou virão a existir, não dá conta de toda a complexidade que habita nas bordas da metrópole. Mas, enquanto movimento, acreditamos na potência e importância de que essas vozes sejam protagonistas também no conteúdo jornalístico sobre essas regiões da cidade, constituídas historicamente em condições sociais de desigualdade de raça, classe e gênero que se reproduzem, inclusive, no ambiente profissional da comunicação.

A Rede Jornalistas das Periferias reúne comunicadoras, comunicadores e coletivos que atuam a partir das bordas da Grande São Paulo em diferentes frentes e áreas do campo da comunicação com objetivo de promover e disseminar a informação produzida pelas e para as quebradas.

O que fazemos é continuidade de processos construídos em séculos de história: da Revolta dos Búzios (1798), em que a população negra de Salvador utilizou panfletos para inflamar a revolução e o fim da escravidão, ao “O Homem de Cor”, primeiro jornal negro do Brasil, criado em 1833, no Rio de Janeiro; dos jornais operários do início do século 20 às rádios-poste dos movimentos populares das periferias nos anos 1970 e 1980; do samba ao rap e, mais recentemente, o funk; de Carolina Maria de Jesus aos milhares de autores e autoras que gestam nos saraus de botecos e esquinas a literatura marginal-periférica.

Somos frutos da luta de nossos antepassados, do acesso à universidade e da apropriação das tecnologias digitais, nos constituímos na defesa dos direitos de quem divide o mesmo chão e acreditamos na mobilização de quem está à margem em prol de uma sociedade mais justa, plural e democrática.

Por quem veio antes e por quem virá depois, idealizamos a Virada Comunicação como um marco da organização de diferentes agentes sociais que não aceitam que outros escrevam nossa história ao passo em que pautamos, contrapomos e conectamos protagonistas que constróem uma outra narrativa possível.

Com apoio das instituições Ford Foundation, Fundação Tide Setubal e Instituto Alana, a Rede Jornalistas das Periferias realiza esse encontro com 13 coletivos integrantes, que juntos detêm mais de 200 mil seguidores nas redes sociais e alcançam 1 milhão de internautas por mês, em média. São eles:

Alma Preta
Capão News
Casa no Meio do Mundo
Desenrola E Não Me Enrola
DiCampana Foto Coletivo
DoLadoDeCá
Historiorama
Imargem
Mural - Agência de Jornalismo das Periferias
Nós, mulheres da periferia
Periferia em Movimento
Periferia Invisível
TV Grajaú

Virada Comunicação 2017

VAGAS LIMITADAS. Inscrições gratuitas no link: https://goo.gl/forms/AhpICkv87vb8h0Qf2


SERVIÇO:

QUANDO: Sábado, 16 de setembro às 9:00 - 22:00
ONDE: Centro Cultural Grajaú
Rua Professor Oscar Barreto Filho, 252, 04822-300 São Paulo

ENTRADA GRATUITA

FONTE: facebook.com/events