Ativistas bolivianos reivindicam o direito ao voto dos imigrantes em São Paulo

Ativistas Imigrantes tem realizado distintos atos e manifestações na cidade de São Paulo reivindicado a possibilidade do cancelamento do sufrágio dos bolivianos no Estado de SP para as eleições presidenciais do país boliviano programado para ser realizado em (18) de outubro de 2020.

Publicado em

As manifestações foram incentivadas por uma nota consular direcionada a Wilfredo Rojo Parada, embaixador boliviano em Brasília, que informa a falta de garantias de saúde e estrutura física (espaços públicos, escolas, bibliotecas, etc), estas seriam as principais justificativas para a possibilidade do cancelamento do voto dos bolivianos no Estado de SP.

Segundo a Sra. Martha Fernández as mulheres estão acompanhando estas reivindicações pelo respeito ao direito ao voto universal dos bolivianos, “por que as mulheres devemos deixar para os nossos filhos uma história democrática plena... não seria bom para nossos filhos permitir todo isto” finalizou a Sra. Martha.

Os ativistas pedem ser convocados pelo Luis Alberto Bravo, Cônsul Geral da Bolívia em São Paulo, para em conjunto a população imigrante boliviana possa trabalhar com as autoridades consulares na procura dos recintos eleitorais em pontos estratégicos da cidade de São Paulo.

A nota foi registrada na manhã de quinta-feira (3) de setembro no Centro do Imigrante no bairro do Brás em São Paulo - SP.

Publicidade
Dia Internacional da Mulher Indígena 3310

Dia Internacional da Mulher Indígena

Comemora-se, neste dia 5 de setembro, o Dia Internacional da Mulher Indígena, criado em 1983, para guardar na memória coletiva uma situação de enfrentamento, uma situação de luta,...

Deixe um comentário