Encontro de choro no Memorial da América Latina tem edição especial em homenagem ao Dia Internacional da Mulher

Formados apenas por mulheres, Chorinho Faceiro e Chorando em Trio sobem ao palco do projeto Choro, Chorinho e Chorões, no dia 11 de março

Publicado em
Encontro de choro no Memorial da América Latina tem edição especial em homenagem ao Dia Internacional da Mulher

Para homenagear o Dia Internacional da Mulher, celebrado no dia 8 de março, o Memorial da América Latina realiza uma edição especial do encontro Choro, Chorinho e Chorões. No dia 11 de março, o projeto recebe no palco um time formado só por mulheres: os grupos Chorinho Faceiro e Chorando em Trio.

Formado por Dudáh Lopes (piano), Rosana Bergamasso (violão 7 cordas), Roberta Valente (pandeiro) e Camila Silva (cavaquinho), o regional Chorinho Faceiro apresenta composições tradicionais do choro, além de músicas autorais.

“O reconhecimento, a valorização e a presença cada vez maior das mulheres no choro é o resultado de uma história repleta de empenho e conquistas femininas”, afirmam as integrantes do grupo.

O repertório traz clássicos do gênero como “Corta Jaca”, de Chiquinha Gonzaga; “Bordões ao Luar”, de Tia Amélia; “Chorinho Iluminado”, de Dudáh Lopes; e “De Bem com a Vida”, de Luciana Rabello, entre outras composições de conceituadas musicistas brasileiras.

A abertura da noite fica por conta do Chorando em Trio, formado por Ana Paula Marcelino (violão de 6 cordas), Ribeka Suzuki (pandeiro) e Vaisy Alencar (clarinete e clarone). O trio traz em seu repertório canções de nomes importantes do choro, como Chiquinha Gonzaga, Jacob do Bandolim, Pixinguinha e Pascoal de Barros.

Durante todo o evento o público também pode experimentar o melhor da comida de boteco de espaços gastronômicos tradicionais da cidade.

O projeto

O projeto Choro, Chorinho e Chorões acontece no Memorial da América Latina desde agosto de 2019, uma vez ao mês. A estreia foi feita pelo bandolinista Fábio Peron, acompanhado de convidados, em uma homenagem aos 50 anos da morte de Jacob do Bandolim. Ao longo do ano, passaram também pelo projeto o grupo Choronas, Cadu Barros, Júnior Alves e Quarteto, Izaias e Seus Chorões, Conjunto Retratos e Hamilton de Holanda.

A proposta do evento é promover encontros de choro em horário de happy hour, remetendo o público a uma atmosfera de descontração de encontros de músicos e amantes de choro. Durante todo o evento o público também pode experimentar o melhor da comida de boteco de espaços gastronômicos tradicionais da cidade.

Sobre as artistas

Dudáh Lopes é pianista clássica e popular, arranjadora e professora de piano. Em 2002, a gravadora CPC UMES lançou seu CD solo Piano na Garoa, no Teatro São Pedro, em São Paulo, onde interpretou chorões paulistas, com a participação de Paulinho Nogueira, Izaias e Israel de Almeida, Canhotinho (cavaquinista do Demônios da Garoa), Francisco Araújo e Roberta Valente. Apresentou-se ainda com Paulinho da Viola, Martinho da Vila, Tetê Espíndola, Duofel, entre outros.

Camila Silva é cavaquinista e cursa licenciatura em Educação Musical na UNESP. Integra os grupos Bloco de Samba Pega Lenço e Vai, Quintal de Fulô, Choro Noar, Balé Popular Cordão da Terra, Coletivo Cairé e Sambadas.

Rosana Bergamasco é violonista sete cordas, compositora, arranjadora e professora de violão e cavaquinho. Atua também no grupo Dedo de Moça como instrumentista e arranjadora. Lançou três CDs: Setembro e Onze, com o grupo Trio que Chora, e Atemporal, com o grupo Dedo de Moça. Gravou o songbook de Joaquim Antônio Callado, pela Choro Music, com o grupo Choronas.

Roberta Valente é pandeirista, produtora e pesquisadora de MPB. Foi diretora do Clube do Choro de São Paulo e editora de notícias do site samba-choro. Integra os grupos Chorando as Pitangas, Ó do Borogodó, Panorama do Choro, Choro Rasgado e Bola Preta. Foi organizadora e co-autora do livro Brasil Toca Choro, que comemora os 50 anos da TV Cultura.

Serviço:
Choro, Chorinho e Chorões – especial Dia Internacional da Mulher
Chorinho Faceiro e Chorando em Trio
11 de março, a partir das 18h
Ao lado do prédio da Administração | Portão 8
Entrada gratuita
Classificação livre

Deixe um comentário